Doenças Benignas

MASTALGIA  ________________________________________________________________

Mastalgia é o termo técnico para definir o sintoma mamário mais prevalente nas mulheres: DOR. A grande maioria das mulheres apresentará este sintoma no decorrer de sua vida. É um dos principais motivos de procura pelo mastologista e traz sempre consigo o medo do câncer de mama.

woman examining breast mastopathy or cancer

A dor referida na mama é dividida em 3 grandes grupos:

  • Mastalgia cíclica: aquela que está relacionada ao ciclo menstrual da mulher e tem como principal característica o aparecimento ou exacerbação no período pré-menstrual;
  • Mastalgia não cíclica: que não guarda relação com o período menstrual;
  • Dor que tem sua origem em outro órgão ou tecido mas que é referida e sentida na mama.

É muito raro que um câncer de mama se manifeste inicialmente com dor (0.5 a 1% dos casos). Na grande maioria das vezes, o câncer de mama é uma doença silenciosa.

O tratamento da dor vai variar dependendo da causa e do quanto ele impacta no dia a dia da mulher.

 

MASTITE ________________________________________________________________

Trata-se de todo processo inflamatório e/ou infeccioso que ocorre na mama. Divide-se em dois grandes grupos:

  • Mastites puerperais: aquelas relacionadas ao período da amamentação onde a causa é geralmente infecciosa;
  • Mastites não puerperais: são as que aparecem fora do período da amamentação. Dentre as causas desta mastite,  destacam-se uma variedade de enfermidades como  infecção dos ductos mamários, infecções fúngicas, diabetes, sífilis, e tuberculose, além de hábitos como tabagismo.

 

NÓDULOS ________________________________________________________________

Define-se como toda tumoração presente na glândula mamária percebida pela paciente, pelo médico ou diagnosticada por imagem.

A grande maioria dos nódulos que aparecem na mama são  de etiologia benigna (em torno de 70-75% dos casos). Entretanto, como este é também o principal sinal do câncer de mama, a sua percepção ou identificação através de exames como a mamografia e a ultrassonografia, traz um grande medo à mulher.

Dentre os nódulos benignos mais comuns destacam-se:Anatomy of the breast

  • Fibroadenoma
  • Cistos
  • Adenoma
  • Lipoma
  • Fibroadenolipoma
  • Hamartoma

 São alterações que não apresentam correlação com o câncer de mama. Todavia, um Mastologista sempre deve ser consultado, para o diagnóstico e orientações corretas para cada caso.

 

FLUXO PAPILAR: ________________________________________________________________

É o aparecimento de algum tipo de secreção pelo mamilo sem relação com a gravidez e a lactação.

É responsável por aproximadamente 5 a 10% das queixas em ambulatórios de mastologia. Cerca de 90 a 95% dos fluxos papilares estão relacionados com alterações benignas, ou seja, sem relação com o câncer de mama.

As principais causas de fluxos papilares são:

fluxo_papilar

  • Alteração hormonal
  • Alteração fibrocística
  • Uso de alguns medicamentos
  • Papilomas
  • Ectasia ductal
  • Mastite subareolar
  • Galactoforite
  • Câncer de mama

Dependendo de características como aspecto da secreção (cor, volume), saída espontânea ou induzida, ocorrência em uma mama apenas ou em ambas, saída por um ducto ou vários ductos, o Mastologista irá orientar quanto à conduta a ser tomada.